São Paulo e Corinthians empatam sem gols e decisão do título fica para Arena do Timão.


    Neste último domingo, São Paulo e Corinthians se enfrentaram no estádio do Morumbi pela primeira partida das finais do Campeonato Paulista. O Tricolor busca um título que não consegue desde 2005 enquanto o Timão tentar ser o primeiro tricampeão paulista deste século. Diante da rivalidade histórica entre as equipes, o duelo ganhou uma expectativa muito grande, mas para quem esperava gols, o resultado de 0 a 0 foi decepcionante. Com este placar, já é a terceira partida seguida que tanto Corinthians como São Paulo ficam sem balançar as redes adversárias. Apesar da disposição de ambas as equipes, o futebol praticado foi fraco considerando que são dois gigantes do futebol brasileiro. O jogo ainda teve como destaque negativo o VAR, pois cada lance duvidoso era seguido de uma longa espera até que o arbitro consultasse seus auxiliares de vídeo.  O recurso é benéfico, mas precisa ser mais ágil. O ponto positivo foi a torcida presente, 58.713 pagantes, novo recorde de público no campeonato.
Fonte: Veja
    No campo, o que se viu desde o início foi um São Paulo agressivo, apoiado na velocidade de seus garotos, que avançavam impulsionados pela animação da torcida, enquanto o Corinthians, com uma equipe mais experiente e organizada, se preocupava em neutralizar as ações ofensivas são-paulinas. Com uma defesa segura, o Corinthians soube suportar bem a pressão e ainda conseguiu alguns bons contragolpes pelas pontas - principalmente aproveitando a velocidade de Clayson. Durante a maior parte do tempo foi o São Paulo quem mais esteve perto do gol. Foi a equipe que mais finalizou e também a que teve mais posse de bola.
    Com a entrada de Hernanes no segundo tempo, o time avançou ainda mais e conseguiu em muitos momentos encurralar o Corinthians. O ímpeto não surtiu efeito, pois quase sempre a finalização das jogadas era deficiente. Ao final, o resultado foi na medida do que queria o grupo de Fábio Carille, que agora poderá decidir o Paulistão em seus domínios, na Arena Corinthians. Em casa, o Corinthians deverá adotar outra postura para ser campeão.
    Do lado do Timão, apesar da melhora em relação à partida contra o Santos, em que foi massacrado, qualidade do futebol apresentado ainda está bem abaixo do que se espera. A equipe corintiana ainda é um mero rascunho do que foi em 2017. Sem inspiração ou criatividade,  resta um grupo extremamente pragmático e em alguns momentos até covarde. É verdade, porém que até este momento vem obtendo os resultados que almeja - principalmente graças ao ídolo Cássio.
    Já o São Paulo, se ainda não é uma equipe pronta, pelo menos continua mostrando ascensão no campeonato. No começo do ano o Tricolor era uma equipe extremamente desorganizada, ineficiente e nervosa. Foi eliminado de forma vergonhosa na pré-libertadores e quase saiu na primeira fase do torneio estadual. Desde o início do mata-mata, no entanto, começou a mostrar organização e principalmente confiança. O mérito só foi obtido após a renovação promovida pelo interino Mancini e que agora está sendo efetivada por Cuca. A reedição dos ‘menudos do Morumbi’ que fez sucesso nos anos 80 parece ser o caminho para o São Paulo voltar a ser uma equipe vencedora - algo que ficou esquecido desde a saída de Muricy Ramalho do comando tricolor. Para a decisão do próximo domingo será necessário mais do que foi mostrado ontem, o drible e a qualidade na finalização precisam melhorar muito para conseguir surpreender a defesa adversária.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Peru e Dinamarca estreiam em clima de decisão.

Que venha a Chape.

Vai começar a grande festa do futebol mundial!

A incrível história de Fernando Prass.

Mais um passeio em verde e branco.