Foca no "Foquita".

    O atacante Jefferson Agustín Farfán Guadalupe (Lima, 26 de outubro de 1984) é a principal esperança de gols da Seleção Peruana. Apesar de longe do seu auge como atleta, Farfán deverá assumir a liderança em campo, uma vez que Guerrero foi suspenso e Cueva vive um péssimo momento no seu clube. Mais do que resgatar o espírito de luta e ter um bom sistema defensivo, Los Inkas precisarão dos gols e assistências de Farfán para sonhar com um bom papel neste mundial. "La Foquita," como é conhecido, atualmente joga no Lokomotiv Moscou, o que já lhe garante uma boa ambientação no pais anfitrião da Copa. A equipe do Lokomotiv vive inclusive um bom momento, pois conquistou neste mês o título do Campeonato Russo, após 14 anos de jejum. 
Fonte: O Globo
    As credenciais de Farfán na seleção o habilitam para essa responsabilidade. Desde que fez sua estreia em fevereiro de 2003, fez mais de 70 partidas e já é considerado um dos 5 maiores ídolos do futebol peruano - a relação de ídolos está em outra matéria deste site. Foquita teve um papel importante nas Eliminatórias para a Copa de 2006 - quando foi o vice-artilheiro, com sete gols- e nas últimas eliminatórias, em que marcou um dos gols da vitória por 2 a 0 sobre a Nova Zelândia, pela repescagem.
    Em clubes, Farfán começou nas categorias de base do Deportivo Municipal, mas ainda com treze anos chamou a atenção de olheiros e foi transferido para um dos principais clubes do país, o Alianza Lima. Iniciou sua carreira profissional no Alianza em 2001. Após um primeiro ano discreto, sua condução de bola veloz e habil começou a aparecer em 2002, quando foi considerado a revelação do ano no Peru. No ano seguinte, em 2003, já foi escolhido o melhor do campeonato e conduziu o Alianza ao título do Campeonato Peruano - inclusive anotou o gol decisivo nos acréscimos da final contra o Sporting Cristal. Repetiu o sucesso em 2004 quando marcou 14 gols e levou o time a outro título nacional. Ao fim da temporada, foi adquirido pelo PSV Eindhoven, da Holanda, por 2 milhões de euros.
    No PSV manteve o alto nível e contribuiu com gols importantes no tetracampeonato nacional e na Liga dos Campeões da temporada 2004-05, onde o clube conseguiu chegar às semifinais. Seu sucesso na Holanda atraiu o interesse do futebol alemão. Em 10 de junho de 2008, o Schalke 04 contratou Farfán junto ao PSV Eindhoven pelo valor expressivo de 10 milhões de euros. Em terras alemãs, Farfán viveu excelente momento como artilheiro e 'garçom', com destaque para a temporada 2010-11 quando sua equipe venceu a Copa da Alemanha. Com a camisa do Schalke foram 170 partidas, 39 gols e 49 assistências. Lá jogou até 2015, quando se transferiu para o Al-Jazira. Em um campeonato tecnicamente inferior, seu futebol perdeu força. Sua passagem  pelo futebol dos Emirados Árabes foi bastante apagada. Na tentativa de reacender o seu futebol, acertou  sua mudança para o time russo. A aposta do Lokomotiv Moscou até o momento tem sido positiva e essa ascensão vem momento extremamente oportuno, pois se aproxima o grande desafio da carreira de Farfán.

Principais Títulos
- Pelo Alianza Lima
Campeonato Peruano: 2001, 2003, 2004
- Pelo PSV Eindhoven
Campeonato Holandês: 2004–05, 2005–06, 2006–07, 2007–08
Copa da Holanda: 2004–05
- Pelo Schalke 04
Copa da Alemanha: 2010–11
Supercopa da Alemanha: 2011
- Pelo Al-Jazira
Copa do Presidente: 2015–16
- Pelo Lokomotiv Moscou
Copa da Rússia: 2016–17
Campeonato Russo: 2017–18

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Peru e Dinamarca estreiam em clima de decisão.

Que venha a Chape.

Vai começar a grande festa do futebol mundial!

Mais um passeio em verde e branco.

A incrível história de Fernando Prass.