Grêmio arrasa o Barcelona e fica perto da final da Libertadores.


    Com uma atuação de gala, como nos bons momentos do primeiro semestre, o Grêmio fez 3 a 0 no Barcelona do Equador e deu um passo muito grande rumo a final da Libertadores. A superioridade foi tão grande que o Barcelona esteve longe de ser o bicho papão que foi contra Palmeiras e Santos.
    Com uma marcação forte e alta o Grêmio não deixou o Barcelona se aproximar da área pelo meio e em poucas oportunidades avançar pelas laterais. Assim os gaúchos evitaram o sufoco que as equipes brasileiras passaram nos confrontos anteriores contra os equatorianos. Luan, na foto abaixo, ainda teve um desempenho decisivo.
 Fonte: UOL Esporte
    Com a bola nos pés, o time de Renato Gaúcho mostrou superioridade e concluiu suas jogadas de forma letal. E precisou de apenas sete minutos para abrir o placar. Logo em seu primeiro lance de ataque, Cortez cruzou da esquerda e a bola chegou em Luan que chutou, a bola bateu na zaga e matou Banguera. Mas o Tricolor não estava satisfeito. Sem recuar, manteve a mesma postura agressiva e  ampliou o placar. Aos 20, Edílson aproveitou o posicionamento equivocado da barreira e chutou no canto oposto ao goleiro Banguera que apenas olhou a bola estufar as redes.
    No intervalo o Barcelona trocou dois atacantes para dar velocidade as jogadas pelas laterais do campo. Habilidosos, José Ayoví e Marcos Caicedo realmente deram uma nova dinâmica ao ataque. Logo aos três minutos, Marcelo Grohe salvou em um chute à queima-roupa de Ariel que estava livre na pequena área. Foi o lance capital da segunda etapa. Mas o efeito das mudanças durou pouco. Após suportar um massacre inicial, o Grêmio se reorganizou e começou a armar perigosos contra-ataques. E aos seis,  liquidou a partida. Luan  bateu de primeira na entrada da área e fez o terceiro do Tricolor. Com o gol, acabou o animo dos equatorianos. O time brasileiro só manteve a atenção e administrou até o apito final.
    O segundo jogo será daqui uma semana, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre. O time de Renato Gaúcho pode perder por até dois gols de diferença para ir à decisão. O adversário da final sairá do confronto entre os argentinos River Plate e Lanús. No primeiro jogo o River confirmou seu favoritismo e venceu por 1 a 0.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Peru e Dinamarca estreiam em clima de decisão.

Vai começar a grande festa do futebol mundial!

Foca no "Foquita".

Que venha a Chape.

Valeu pelos três pontos.