Com a cuca mais fresca.

No primeiro jogo pós Cuca, o Palmeiras bateu com tranquilidade o Atlético-GO por 3 a 1 e alcançou uma posição confortável na zona de classificação direta para a fase de grupos da Libertadores. O destaque foi boa atuação de Keno, única inovação feita por Alberto Valentim na escalação. Keno deixou o contestado Deyverson no banco e deu as assistências para os três gols da equipe paulista - com Willian, Moisés e Dudu. Por outro lado, os goianos jogaram em casa, mas estiveram bem abaixo das últimas partidas, cometeram muitos erros e só reagiram nos minutos finais da partida com o gol de honra marcado por Walter, cobrando pênalti de cavadinha. Com mais um revés, o Atlético-GO se manteve com 26 pontos e perdeu a chance de deixar a lanterna.
    Na primeira etapa o Dragão começou bem, pressionando o Palmeiras, mas sem qualidade na conclusão das jogadas . Com o passar do tempo a vontade deu lugar ao nervosismo de quem luta contra o rebaixamento. Os erros então começaram a ser mais frequentes. Era o que desejava a equipe Palestrina, sob o comando interino de Alberto Valentim. Com um contra-ataque veloz, o trio Dudu,  Willian e Keno começaram a atropelar a defesa goiana. E Keno fez o seu show particular. Aos 20 minutos de jogo ele serviu Willian que como centroavante abriu o placar. Aos 43, numa jogada de efeito, enganou dois defensores e lançou Moisés. O meia recebeu sozinho e fuzilou o gol de Marcos!
Fonte: gazetapress
    No segundo tempo, João Paulo Sanches reorganizou a equipe Atleticana e conseguiu reequilibrar a partida. Porém o Palmeiras tinha Keno em tarde inspirada. Numa jogada trabalhada, ele recebeu e assistiu Dudu que decidiu a partida - na foto acima. Com a missão cumprida, Kenu saiu em seguida ao gol para dar lugar a outro renegado da era Cuca; Erik. O jogo ficou aberto com as chances surgindo para ambos os lados. Prass passou a ser mais exigido e mostrou mais segurança que nas últimas partidas. O goleiro parece ser mais um jogador 'beneficiado' pelo novo ambiente no clube. De tanto insistir o Dragão conseguiu o seu gol. Jorginho caiu na área após disputa de bola com o estabanado Mayke. Pênalti! Walter, que estava apagado na partida, cobrou com cavadinha no meio do gol e descontou para o Atlético-GO. Mas a reação ficou nisso.
    Com a vitória, o Palmeiras chegou aos 47 pontos e se manteve no G4 da tabela a onze pontos do líder. Na próxima rodada, o desafio é contra a Ponte Preta, quinta-feira, no Pacaembu. Já o Atlético recebe na próxima quarta-feira o Vasco, que está embalado pelo bom trabalho de Zé Ricardo.

FICHA TÉCNICA 
ATLÉTICO-GO 1 X 3 PALMEIRAS 
Data: 15 de outubro de 2017 às 17 horas.
Local: Olímpico Pedro Ludovico (em Goiânia) 
Árbitro: Rodolpho Toski Marques Assistentes: Rafael Trombeta - PR e Victor Hugo Imazu dos Santos - PR 
Cartões amarelos: William Alves e Gilvan (AGO); Dudu (PAL) Cartão vermelho: Willian Alves (AGO) 
Gol: Willian aos 20 min e Moisés aos 43 minutos do 1º Tempo; Dudu, aos 13 minutos e Walter, aos 31 min do 2º Tempo. 
Atlético-GO: Marcos; Jonathan, Gilvan, William Alves e Bruno Pacheco; Ronaldo (André Castro), Paulinho e Jorginho (Eduardo); Luiz Fernando (Niltinho), Andrigo e Walter. Técnico: João Paulo Sanches 
Palmeiras: Fernando Prass; Mayke, Dracena, Juninho e Egídio; Tchê Tchê, Bruno Henrique e Moisés (Thiago Santos); Dudu, Keno (Erik) e Willian (Borja) Técnico: Alberto Valentim

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Peru e Dinamarca estreiam em clima de decisão.

Que venha a Chape.

Vai começar a grande festa do futebol mundial!

Mais um passeio em verde e branco.

A incrível história de Fernando Prass.