Mostrou reação!

    Neste último domingo o São Paulo, então o pior visitante do Brasileiro, foi ao Barradão enfrentar o Vitória, que por sua vez é o pior mandante, em duelo direto na briga para sair do Z4. No primeiro turno o maior pecado do Tricolor foi ter fracassado contra seus rivais diretos na briga contra o rebaixamento. Ontem essa sina começou a ser quebrada. Com direito a sofrimento no fim, o São Paulo conseguiu vencer o Vitória por 2 a 1, dando um passo fundamental para sair dessa inusitada situação. A esperança dos paulistas é que agora venha uma sequencia positiva.
    O São Paulo começou melhor e teve a posse de bola na maior parte do primeiro tempo, porém levou pouco perigo ao adversário. Aos 36, Lucas Fernandes cobrou escanteio, Militão cabeceou sozinho e a bola raspou a trave. Dois minutos depois, Hernanes (na foto abaixo) chutou de primeira de fora da área, mas a bola foi no meio do gol para fácil defesa de Fernando Miguel. Mostrando por que o retrospecto em casa é tão ruim, o Vitória só conseguiu assustar aos 44 minutos em cobrança de falta que Fillipe Soutto apenas rolou para Uillian Correia chutar a bola na trave.
Fonte: Jornal de Jundiaí/Folhapress
    O segundo tempo começou quente. Logo aos dois minutos Cueva, que tinha acabado de entrar, lançou para Marcos Guilherme na área. O atacante, cara a cara com o goleiro, mandou em cima de Fernando Miguel que espalmou, no rebote, Pratto chutou para o gol e Wallace conseguiu bloquear. 
    Dois minutos depois, o Neílton entrou na área e chutou cruzado para grande defesa de Sidão, Patric pegou o rebote bateu para o gol, mas o goleiro são-paulino fez nova defesa, só que com o pé! Em seguida, saiu o primeiro gol Tricolor. Cueva cobrou escanteio fechado e Militão, sozinho na pequena área, subiu e testou para o fundo da rede. 
    Em desvantagem, o time da casa partiu desesperadamente em busca do empate. Mancini tentou reforçar o meio de campo e promoveu a entrada dos meias Carlos Eduardo e Cleiton Xavier. A pressão porém era pouco produtiva. Aos 33, a torcida chegou a pedir um pênalti, inexistente, de Junior Tavares em Tréllez. Nos contra ataques, o São Paulo era quem mais ameaçava. Em um deles Junior Tavares cruzou e Fernando Miguel mandou para escanteio. Na cobrança de Cueva, Fillipe Soutto tentou cortar, mas mal posicionado, jogou contra o patrimônio e enganou Fernando Miguel: 2 a 0! Os baianos mantiveram a pressão e aos 44, Santiago Trellez aproveitou o rebote de um chute de Cleiton Xavier para estufar a rede. Nos acréscimos, sofrimento na defesa são-paulina que depois virou alivio com o apito final.
     Somados os três pontos, o Tricolor deixou a penúltima colocação e pode agora no clássico contra o Corinthians, finalmente sair da zona de rebaixamento. Já o Vitória estaciona nos 26 pontos e é quem fica na vice-lanterna. 


Ficha técnica
VITÓRIA 1 X 2 SÃO PAULO 
Local: Estádio Barradão, em Salvador (BA) 
Data: 17 de setembro de 2017, às 16 horas
Árbitro: Rodolpho Toski Marques Assistentes: Bruno Boschilia e Victor Hugo Imazu dos Santos 
Cartão Amarelo: Uillian Correia, Patric e Cleiton Xavier (Vitória) Jonatan Gomez e Arboleda (São Paulo);  
Gols: Éder Militão, aos 7 minutos e Fillipe Soutto (contra), aos 36 minutos e Tréllez, aos 44 minutos do segundo tempo
VITÓRIA: Fernando Miguel; Caique Sá (Fillipe Soutto), Wallace, Kanu e Patric; Ramon, Uillian Correia (Carlos Eduardo) e Yago; Neilton (Cleiton Xavier), Tréllez e Kieza. Técnico: Vagner Mancini
SÃO PAULO: Sidão; Éder Militão, Rodrigo Caio, Robert Arboleda e Júnior Tavares; Petros; Marcos Guilherme (Bruno Alves), Jonatan Gomez (Christian Cueva), Hernanes e Lucas Fernandes (Thomaz); Lucas Pratto. Técnico: Dorival Júnior

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Peru e Dinamarca estreiam em clima de decisão.

Que venha a Chape.

Vai começar a grande festa do futebol mundial!

Mais um passeio em verde e branco.

A incrível história de Fernando Prass.